Amamentar pode ser um parto

Por FABIANA FUTEMA

Você sonha com o momento em que o serzinho amado vai nascer, agarrar no seu peito e começar a mamar como um bezerro. Tem consciência de todos os benefícios da amamentação materna e quer cumprir seu dever de reprodutora responsável.

Eis que a realidade joga um balde de água fria nesse sonho. Na maternidade, o leite não desce.  Você tenta fazer o bebê mamar em todas as posições aprendidas no curso pré-parto. Mas o peito não encaixa na boca e a boca não encaixa no peito.  E se depara com desejos nada sensuais, como ter um bicão para facilitar nessa tarefa.

Daí você se desespera. Bate a culpa por não saber amamentar.  Pinta o medo de seu filho não ser tão saudável quanto os outros porque não recebeu leite materno. E chora.

Seu médico prescreve um remedinho para ajudar a ter mais leite. E finalmente o líquido morninho começa a encher seu peito. Mas nada do peito se encaixar no bebê, que chora (e você se sente culpada por achar que é fome).

O que fazer? Voltei para a escola: procurei uma consultora para me ajudar a amamentar. A consultora em amamentação Martha Goldberg diz que é muito comum encontrar mulheres com dificuldade para amamentar. “As mulheres recebem muita informação e esse excesso acaba mais prejudicando que ajudando. Muitas se sentem pressionadas a amamentar.”

Segundo ela, o atendimento personalizado ajuda a resolver dificuldades com bico rachado, seio empedrado e pega incorreta.

Cada caso é muito particular. Eu consegui amamentar até o 3º mês, mas revezava peito com mamadeira (leite materno tirado com bomba e artificial). A partir do 4º ele só quis mamadeira. Conseguir dar leite materno usando bomba elétrica até o 5º.

Não consegui dar de mamar até o sexto mês. Vou ser pior mãe por causa disso? Na época, achei que sim. Mas hoje acho que sofri demais com essa questão. Tantos outros dilemas ainda surgirão. O importante é ser feliz com sua decisão e achar que está fazendo o melhor que pode para você e sua cria.

Não se sinta culpada se passar pela mesma dificuldade. Deduzo que se existem enfermeiras, consultoras e lojas especializadas no tema é porque mais mulheres passam pela mesma situação.

Se tiver dificuldade para amamentar peça ajuda ao seu médico ou às enfermeiras da maternidade. Elas costumam ser atenciosas e dar dicas que ajudam na hora da amamentação.

Dica

Na hora de fazer o enxoval compramos muitas coisas, algumas úteis e outras inúteis. As bombas de tirar leite não se enquadram na última categoria.

Se puder, compre, alugue ou empreste de alguém. A bomba ajuda a manter produção de leite enquanto o bebê não consegue mamar no peito.

 

Ninguém sonha com a mamadeira (Crédito: Shutterstock)
Ninguém sonha com a mamadeira (Crédito: Shutterstock)