O bebê sai da barriga, mas a barriga não sai de você?

Por FABIANA FUTEMA

O bebê nasceu e sua barriga não sumiu? Você não é a única. Até mesmo Kate Middleton, mulher do príncipe William, deixou a maternidade com uma barriguinha redondinha.

O tempo de retorno ao peso anterior à gestação depende de cada mulher. Nem todo mundo tem a genética da cantora Claudia Leitte que ficou linda e magra pouco tempo depois de parir. Mas isso não significa que você será uma Fiona para todo e sempre.

“Conheço muitas mães que voltam ao consultório 40 dias depois do parto já com o corpo que tinham antes de engravidar”, diz a ginecologista Lilian Takeda, especializada em medicina oriental.

Esse é o caso Cristiane Melchiori Fernandes, 28, que engordou 13 quilos durante a gravidez. Ela perdeu esse peso 60 dias depois de ter Nicole, de quatro meses. “Perdi dez logo no primeiro mês. O restante foi no segundo.”

Cristiane e a filhinha Nicole (Crédito: Arquivo pessoal)
Cristiane e a filhinha Nicole (Crédito: Arquivo pessoal)

Segundo a ginecologista, vários fatores podem interferir no emagrecimento. Entre as mudanças provocadas pela chegada do bebê que influenciam na perda (ou ganho) de peso estão as acordadas noturnas

“Existe uma fase de adaptação, que pode ser muito estressante, como a privação do sono Algumas mães acabam comendo mais nessa fase. Outras já vão comer menos”, diz a ginecologista.

Lilian recomenda que as mães com dificuldade para perder peso cuidem da alimentação _sem se esquecerem que precisam de energia para a amamentação_ e façam atividade física.

Cada caso é um caso

Cristiane diz que não precisou fazer nada para voltar ao peso anterior à gravidez. “Não fiz nada, continuo comendo de tudo. Como estou amamentando, pode ser que isso ajude.”

Apesar dessa facilidade, Cristiane afirma que nunca foi de cometer excessos alimentares. “Não sou muito de fritura, gosto muito de fruta.”

A relações públicas Juliana Maris, 30, mãe de Giovanna, de 3 anos, ainda luta para perder os 28 quilos que ganhou na gravidez.

Ela diz que pensava que seria fácil emagrecer, pois eliminou 12 quilos logo na primeira semana depois do parto. Mas não foi isso que ocorreu.

Como muitas mães, inclusive eu, a chegada do bebê acabou dificultando os planos de retomar uma rotina de atividade física. A falta de sono, provocada pelas acordadas noturnas para amamentar, também não ajudou.

“Não sou dessas mulheres que acordam de duas em duas horas e depois levantam de manhã dispostas para correr ou ir para a academia”, afirma.

Mas Juliana resolveu mudar de vida e desde julho voltou a se exercitar. “Tento, ao menos três vezes por semana, fazer uma hora de atividade física.”

Ela também mudou os hábitos alimentares. “Sempre tenho uma fruta na bolsa, preparo minha comida e tento beber 3,5 litros de água por dia.”

Ela já está colhendo o resultado do esforço: emagreceu 7 quilos nesses dois meses. Boa sorte, Juliana!

Meu caso é parecido com o de Juliana. Antes de engravidar, passava horas na academia, o que ajudava na luta contra a balança. Sou daquelas que preferem malhar a restringir a alimentação. Agora, com pouco tempo para a academia, me resta encarar uma dieta.

Tempo

É bom lembrar que a mulher precisa de um tempo para voltar aos exercícios depois do parto. Os médicos dizem que leva, em média, 40 dias para atividades leves, como caminhada.

A ginecologista recomenda que a mãe passe por uma avaliação com seu médico mais ou menos nessa época. Ele poderá avaliar o tempo de espera para fazer determinadas atividades.

“As mulheres costumam estar liberadas para todas as atividades de 60 a 90 dias após o parto”, afirmou.

Para a personal trainer Mariana D’Agostino os exercícios aeróbios são os mais indicados para quem precisa perder peso. “É bom começar com caminhadas e ir evoluindo para outros exercícios. Tudo depende do condicionamento da mulher.”

 

A personal trainer indica exercícios aeróbios para emagrecer (Arquivo pessoal)