Vídeo mostra que basta um segundo para o seu filho sumir; veja

Por Giovanna Balogh

Basta abrir a bolsa para pegar o celular que toca ou olhar o preço daquela roupa na vitrine da loja para perdemos da nossa vista o nosso filho. Exagero? Nem um pouco. Em uma fração de segundos a criança pode desaparecer, principalmente, se estiver em um parque, praia ou shopping lotados.

Para chamar a atenção sobre os riscos de tirar os olhos dos nossos filhos a agência de publicidade TBWA Kuala Lumpur, da Malásia, decidiu fazer um vídeo mostrando que ao nos distrairmos podemos permitir que um estranho se aproxime e leve nossos filhos.

No filme, um ator ‘armado’ com apenas cem pirulitos se aproxima de crianças em um shopping. O homem observa as crianças sozinhas e se aproxima delas sem ser notado pelos pais distraídos.

Ao ver a criança com o pirulito depois, a reação da maioria dos pais é de espanto. Cada doce vinha uma mensagem dizendo que “basta um segundo para atrair seu filho para longe. Fique de olhos atentos antes que seja tarde demais”. A mensagem é assinada pela Kidproof Safety, uma entidade internacional que faz ações para proteger e dar orientação aos pais sobre a segurança das crianças. No ano passado, segundo informações do vídeo, mais de 4.804 crianças sumiram no país.

No Brasil, os números são ainda mais alarmantes. De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública, somente até outubro deste ano 7.901 crianças de zero a 18 anos desapareceram no Estado de São Paulo. No ano passado inteiro, foram 7.662 casos.

A intenção do filme é mostrar que as crianças estão vulneráveis e que a atenção ao sair de casa precisa ser redobrada.

A delegada Maria Helena do Nascimento, da 4ª Delegacia de Pessoas Desaparecidas do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), explica que o desaparecimento pode ocorrer por diversos fatores, como subtração por desconhecidos ou por um parente e ainda por fuga, abandono ou expulsão.  “Quando uma criança é levada por um desconhecido, por exemplo, a ocorrência originou-se pela desatenção dos pais ou responsável que, naquele instante estava concentrado em um fato específico, esquecendo-se momentaneamente da criança”, comenta.

Segundo a delegada, os pais podem evitar o desaparecimento se tiver a cautela de não deixar a criança em momento algum sozinha. “É importante não deixar que a criança se afaste e, sempre que possível, vesti-la com roupas de fácil identificação, facilitando a sua visualização à distância. Já no caso das crianças maiores, os pais devem orientá-las para não confiar em estranhos e, se possível marcar um ponto específico, caso ocorra um desencontro”, orienta.  A policial diz ainda que os cuidados devem ser redobrados agora no final do ano já que os shoppings e ruas de centros comerciais ficam lotados.

MEDIDAS DE SEGURANÇA

Existem alternativas para os pais tentarem controlar os filhos em áreas de grande aglomeração de pessoas. Uma opção são aquelas pulseirinhas onde os pais escrevem o nome deles, da criança e telefone de contato. Essas pulseirinhas são com frequência distribuídas nas praias brasileiras durante o verão. Mas, essa alternativa só é válida, é claro, se a criança se perder e for achada por uma pessoa bem intencionada.

Criança utiliza mochila com alça; objeto é criticado por ser parecido com coleira  usada em cachorro  (Foto: Reinaldo Canato/UOL)
Pulseiras de identificação são utilizadas nas praias lotadas para facilitar a localização dos responsáveis (Foto: Leticia Moreira/Folhapress)

 

Outra opção que tem sido bastante utilizada e que é alvo de críticas e muitos olhares tortos são aquelas mochilas com alça que mais parecem coleiras de cachorro e que prende a criança à mãe. Eu particularmente não usaria, mas muitos pais que se sentem seguros ao utilizar esse objeto, principalmente, se vão a algum lugar cheio e têm mais de uma criança para olhar.

A psicóloga e colunista da Folha Rosely Sayão disse, durante uma entrevista para o jornal,  que a guia é uma comodidade para pais que querem olhar outras coisas que não os filhos. “Querem ter filhos, mas agir como se não tivessem. Alguns podem perceber, depois, que passou o tempo de dar as mãos aos filhos, e não aproveitaram.”

Já os pais mais antenados com as novas tecnologias podem optar por um novo produto chamado Guardian, que é um dispositivo que permite alertar se a criança se distanciar dos pais. O aparelho – que pode ser colocado no braço, em um colar ou na roupa da criança – emite um alerta através do smartphones ou tablets. O aparelho é capaz de rastrear a uma distância de até 70 metros. Por enquanto, o Guardian está disponível em caráter de pré-venda no site da empresa BeLuvv, e custa 24,95 dólares.

E você, quais medidas adota para garantir a segurança do seu filho?