SP proíbe venda de armas de brinquedo

Por FABIANA FUTEMA

A venda de armas de brinquedo será proibida no Estado de São Paulo em 60 dias. Lei que proíbe a venda e fabricação desse tipo de brinquedo foi publicada ontem no “Diário Oficial” do Estado.

Antes de entrar em vigor, a nova lei terá 60 dias para ser regulamentada. A partir daí, as lojas flagradas vendendo armas de brinquedo poderão ser multadas em até R$ 20 mil, além de sanções, como suspensão das atividades e fechamento do estabelecimento.

O deputado André do Prado (PR), autor da lei, diz que números do Instituto Sou da Paz mostram que quatro em cada dez armas apreendidas pela polícia em assaltos na cidade de São Paulo eram réplicas não letais – mas muito parecidas – com armas de fogo.

“Existe uma nova prática entre os meliantes, pois com a dificuldade da comercialização das armas de fogo, estão sendo produzidas armas que são de brinquedo, pois estão à disposição de quem quiser comprá-las. Em uma rápida pesquisa pela internet, é possível encontrar diversos sites que comercializam armas de brinquedo idênticas aos modelos originais”, disse.

Brasília também aprovou lei no ano passado proibindo a venda da arma de brinquedos. A restrição entraria em vigor neste ano.