Programinhas para o finde: bloquinhos, blocões e teatro

Por FABIANA FUTEMA
Crianças desfilam e tocam bateria no Bloco da Ressaca, tradicional do Cambuci (centro de SP) (Divulgação)
Crianças desfilam e tocam bateria no Bloco da Ressaca, tradicional do Cambuci (centro de SP) (Divulgação)

Já tem programa para sábado e domingo? No fim de semana anterior ao Carnaval a cidade está cheia de programas para turma dos foliões e também para os que não curtem tanta alegria na avenida.

Para os que gostam, há bloquinho específico para crianças de colo (Bloco Bebê) no Itaú Cultural, no sábado e domingo, às 16h.

Mas acho que é possível levar as crianças um pouco maiores aos blocos de adulto mesmo. É só não perdê-las de vista, identificá-las e ir embora quando elas se cansarem. E cair fora se o ambiente não estiver adequado. Ligue o radar de mãe (ou pai)! Se estiver cheio demais, nem tente participar com uma criança de colo.

A Folha tem vários roteiros de blocos de Carnaval de São Paulo. Para o sábado de manhã, escolho o bloco da Bangalafumenga, que sai às 11h da av. Paulo VI, altura da rua Lisboa.

À tarde, fico com o bloco da Ressaca, que sai às 16h30 do Largo do Cambuci, na região central da cidade. Super tradicional, o bloco é frequentado por vários vovôs e vovós.

No domingo, tem o bloco da Confraria do Pasmado, que começa a se concentrar a partir das 13h na praça Rafael Sapienza, na Vila Madalena.

Também no domingo a Casa da Lua vai promover sua primeira matinê de Carnaval. A Casa da Lua fica na rua Engenheiro Francisco Azevedo, 216, perto da Vila Madalena, na zona oeste de São Paulo. A entrada custa R$ 5.

Durante a matinê, haverá venda de comidas e bebidas a venda, inclusive de opções sem glúten e lactose –para crianças alérgicas a esses componentes.

NÃO GOSTA DE CARNAVAL? VÁ AO TEATRO

Pais que não gostam de folia podem aproveitar o fim de semana para ir ao teatro com a filharada. Veja opções de programas baratinhos. Nas unidades do Sesc, os ingressos variam de R$ 1,60 a R$ 8.

Domingo, às 11h, no Sesc Ipiranga (Rua Bom Pastor, 822), tem o espetáculo “Totalmente Pastelão”, com Parlapatões. Não custa nada e acontece na quadra de petecas da unidade.

O espetáculo fala de Chico Farofero e Resmelengo, dois moradores de rua, malandros, meio palhaços, que têm a ideia de montar uma empresa de trapaças. O primeiro “negócio” surge ao acaso, quando Farofero, o mais malandro da dupla, ouve uma conversa entre Tartamelo e sua esposa Dulcinéia, donos de uma Doceira, e decide trapaceá-los. Então, ele e Resmelengo inventam um jeito de conseguir comer os salgados e doces feitos pelo casal. Acontece que nem tudo sai como eles tinham planejado e as trapaças deles terminam numa grande confusão.

Também no domingo, o Sesc Pinheiros (R. Paes Leme, 195) tem a peça ‘Circo de Coisas’, com a Cia. Circo de Bonecos. São duas exibições: às 15 e às 17h.

Dois clowns apresentam um show de variedades circenses, no qual os objetos se transformam nos artistas do espetáculo. Um pregador de roupas é o equilibrista na corda bamba. Uma rolha de champanhe é o Homem Bala. O macaco hidráulico se transforma no Homem mais Forte do Mundo, e ovos de verdade se arriscam em perigosas acrobacias aéreas. Tudo em um clima de humor e alegria, tal qual um circo de verdade.

No Sesc Santana (Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo), às 14h, tem a pesca ‘Simba, o marujo, com Trupe de Truões.

Simbá é um marujo que se alimenta de aventuras. Sua casa é o mar. Com sua perspicácia, consegue se safar de diversas situações adversas: explora reinos fantásticos; enfrenta monstros, ilhas-peixe, aves e serpentes gigantescas, rituais macabros e elefantes inteligentes; descobre novos horizontes. Outra opção que não vai acabar com a poupança de nenhum pai é a peça ‘O Beco dos Gatos’, que está sendo exibida aos sábados e domingos, às 16h, no Teatro Cacilda Becker (Rua Titp 295. Lapa). Os ingressos custam R$ 10.

A peça conta a história de diversos diversos gatos que vivem tranquilamente em um beco à espera que alguém apareça com algo para beber ou comer. Certo dia, um morador de rua chega com um livro de contos e tudo muda entre naquele pequeno grupo de felinos.

Peça 'Simbá, o Marujo', no Sec Santana (Divulgação)
Peça ‘Simbá, o Marujo’, no Sec Santana (Divulgação)