Veja erros que cometemos na publicação de fotos de nossos filhos na internet; saiba evitá-los

Por FABIANA FUTEMA
Especialista em segurança da informação diz que não devemos publicar fotos de crianças nuas ou que possam causar constrangimento no futuro (Foto: Shutterstock)
Especialista em segurança da informação diz que não devemos publicar fotos de crianças nuas ou que possam causar constrangimento no futuro (Foto: Shutterstock)

Em tempos de ‘selfie’, super smartphones  e aplicativos que permitem clicar cada momento do dia, parece difícil resistir à tentação de compartilhar com o mundo as fofices de nossos filhos. Afinal, que mal tem publicar a inocente foto de um bebê tomando banho?

O especialista em segurança da informação, Marcos Ferreira, da TrustSign, diz que os pais não devem nunca publicar fotos dos filhos sem roupa. “É um prato cheio para os pedófilos.”

Segundo ele, antes de publicar uma foto o pai deve pensar duas ou três vezes para não se arrepender depois. “Mesmo que você apague a foto, alguém pode ter copiado ou baixado antes. Aquilo que você postou é eterno.”

Localização

Outro cuidado que se deve ter, segundo ele, é com a publicação de fotos em redes sociais que permitem identificar a escola em que a criança estuda. “Não se deve mostrar o uniforme nem o brasão da escola do filho.”

Esse cuidado é para evitar que estranhos identifiquem a sua rotina, seus hábitos e lugares que você e sua família frequentam. “Pessoas mal intencionadas podem usar essas informações para localizá-lo”, diz o especialista.

Por isso, ele afirma, não é um bom hábito dar ‘check-in’ nos lugares que você frequenta para que todos fiquem sabendo nas redes sociais.

Pelo mesmo motivo, ele recomenda a desativação do geolocalizador de smartphones e câmeras, que podem identificar o local onde a foto foi tirada. “Mesmo que você não dê check-in, existem programas que podem fazer a localização”, diz Ferreira.

Colocar hashtags com o nome da escolinha da criança e da sua academia também darão pistas sobre sua rotina. #Evite!

Não devemos publicar fotos com o uniforme da criança ou brasão da escola para não permitir a sua localização (Foto: Shutterstock)
Não devemos publicar fotos com o uniforme da criança ou brasão da escola para não permitir a sua localização (Foto: Shutterstock)

Privacidade

Ferreira diz que o primeiro cuidado a se ter com as redes sociais é com o nível de privacidade de seu perfil. “O ideal é que só seus amigos possam ver o que você publica.”

Em relação ao compartilhamento de fotos, ele diz que você pedir para seus amigos não compartilharem fotos suas. “Você conhece seus amigos, não os amigos dos seus amigos. Não hesite em pedir para remover o compartilhamento.”

Autorização

Se alguém postar uma foto do seu filho numa rede social sem sua autorização, Ferreira diz que é seu direito pedir que a imagem seja retirada.

Pela mesma lógica, você também deve perguntar para os pais de outras crianças se pode publicar fotos delas antes de sair compartilhando imagens da festa de aniversário do filho no Facebook (ai, ai, ai, ai).

Constrangimento

Ferreira diz que os pais devem lembrar que os filhos vão crescer antes de publicarem fotos que podem mais tarde constrangê-los. “Se a foto for embaraçosa e cair na rede, a criança pode ser alvo de bullying. É melhor evitar fotos em situações embaraçosas.”

Blogueiras

Por último, ele deu uma dica para as mães blogueiras. Disse para que tomarmos cuidado para não fazermos do blog um diário com todas as pistas sobre nossa rotina. “Você não sabe quem está lendo.”

Lógico que eu já cometi várias gafes em termos de segurança de imagem na internet. Minha amiga Deise de Oliveira, mãe mais experiente que eu, me alertou sobre o risco quando postei a foto do meu filho peladinho no Facebook.

E também já participei de um concurso de fotos de banho de bebê (hello?). Outra foi dar check-in na escola do filhote. Mas ainda não tinha falado com o Ferreira. Vou mudar já minhas configurações de privacidade!

E use seu bom senso. Ninguém precisa ficar paranoico e deixar de publicar o vídeo da primeira vez que o filho andou por medo de ser localizado por um maluco. Se parar de compartilhar cada detalhe, de todos os horários do dia, marcando todos os locais que frequenta, já será um bom começo.

Apesar de precisar tomar cuidado, não vamos ficar paranoicos e perder os bons momentos da vida (Foto: Shutterstock)
Apesar de precisar tomar cuidado, não vamos ficar paranoicos e perder os bons momentos da vida (Foto: Shutterstock)