Chegada do outono acende alerta para doenças respiratórias; veja dicas de especialista

Por FABIANA FUTEMA
Médico recomenda o uso de soro fisiológico para limpar as narinas (Foto: Shutterstock)
Médico recomenda o uso de soro fisiológico para limpar as narinas (Foto: Shutterstock)

Espera-se que no outono os dias sejam mais frios e secos do que aqueles que tivemos no verão. Confirmada a previsão, será a combinação ideal para as doenças respiratórias que aterrorizam pais de crianças pequenas e enchem os prontos-socorros nos fins de semana.

“Não sabemos ainda como vai ser esse outono, se vai ser mais chuvoso. Normalmente é mais seco e aí a tendência é termos mais casos de doenças infecciosas e alérgicas que atacam as vias respiratórias”, diz o médico João Ferreira de Mello Júnior, chefe do grupo de Alergia e Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas da FMUSP (Faculdade de Medicina da USP).

Segundo ele, períodos de tempo seco e frio favorecem o aparecimento dessas doenças porque o ar fica mais poluído e há mais aglomeração de gente. “As pessoas ficam em ambientes fechados.”

Para prevenir doenças respiratórias e alérgicas, Mello diz que o ideal é se hidratar bem. Ou seja, beber muita água.

Outro conselho é fazer uma boa higiene interna do nariz por meio do uso de soro fisiológico. Mello diz que o soro deve estar na temperatura ambiente. “Nunca se deve pingar soro gelado nas narinas, pois diminui a capacidade interna de defesa do organismo.”

Segundo ele, essas dicas servem para qualquer pessoa, de qualquer idade, para qualquer época do ano.

Roupa lavada e casa limpa

Ele recomenda que as roupas de inverno e cobertores sejam retirados do armário agora e comecem a ser lavados. “Se não, um dia esfria e a pessoa pega uma blusa guardada por muito tempo, contaminada. Isso só vai piorar o quadro das pessoas alérgicas”

Por última, aqui vai uma dica minha (não sou especialista, mas pediatras já me disseram isso antes): mantenha a casa limpa e arejada. O excesso de pó piora os quadros alérgicos, como já disse o médico aí em cima.