Empresas lançam fralda-roupinha para facilitar troca; leia avaliação

Por FABIANA FUTEMA

Warning: call_user_func(folhablogs_video_box_) [function.call-user-func]: First argument is expected to be a valid callback in /export/htdocs/blogfolha.uol.com.br/wp-content/themes/folhablogs/inc/folha-theme-shortcodes.php on line 54

Trocar fralda ficou muito fácil. As empresas lançaram no mercado brasileiro as chamadas fraldas-roupinha. Como o próprio nome diz, são fraldas que vestem como calcinha ou cuequinha.  (Leia: Fraldas sobem mais que inflação média; saiba aproveitar promoções)

Há três anos, quando fiquei grávida, trocar fralda era um dos tópicos do curso de gestante que frequentei. Por mais simples que possa parecer, tem gente que se atrapalha e tem dificuldade para acertar o lado certo da fralda convencional _aquelas que fecham como envelope (ps: o lado com fitas adesivas é o que deve ficar na parte traseira do bebê).

A primeira empresa a entrar nesse segmento foi a Kimberly-Clark, dona da marca Huggies Turma da Mônica, com o lançamento do modelo Up & Go em 2012.

“Lançamos esse modelo para aquela fase em que a criança começa a engatinhar, se movimenta muito e trocar fralda se torna mais difícil”, diz Pryia Patel, diretora da área de babycare da Kimberly-Clark sobre a Up & Go.

Graças ao bom resultado em vendas do produto, a empresa lançou no fim de 2013 um modelo mais barato de fralda-roupinha: a Huggies Turma da Mônica Veste Fácil.

A forma de vestir das duas é idêntica. A principal diferença é que as laterais de Up & Go são de velcro (podem ser abertas e fechadas), enquanto as da Veste Fácil são coladas e precisam ser rasgadas na hora de trocar a fralda.

De janeiro a abril de 2014, a participação da Kimberly-Clark no mercado brasileiro de fraldas passou para 29,7%. Em igual período de 2013, era de 28,8%. Priya atribui esse avanço de quase 1 ponto ao desempenho das fraldas-roupinha.

Agora outras empresas também lançaram fraldas-roupinha para as consumidoras brasileiras. Em junho, a Procter & Gamble, dona da marca Pampers, lançou a Pants, modelo vestível de fralda.

O modelo traz uma inovação para os pais que não sabem a hora certa de trocar a fralda. Tem um indicador de umidade que muda de cor para avisar que é preciso mudar a fralda do bebê.

Apesar do pouco tempo de lançamento, a Pants já representa 10% do total de vendas da Pampers. Líder do mercado de fraldas, com 34,9% de participação, a Pampers registrou um crescimento de 3 pontos de janeiro a maior deste ano frente a igual período de 2013.

A japonesa Unicharm trouxe para o Brasil em maio a fralda-roupinha MamyPoko. Em nota, a empresa diz que a participação da fralda-roupinha ainda é pequena em relação aos modelos convencionais. Mas que está crescendo: dobrou de tamanho no último ano.

No Japão, segundo a Unicharm, a fralda-roupinha responde por 70% do mercado de fraldas.

 TESTE DE MÃE

Meu filho sempre usou o modelo convencional de fralda. Mas testei o modelo roupinha nas minhas férias, em março.

Avaliação: são realmente mais fáceis de vestir. A criança não precisa estar deitada para ser trocada: basta passar a fralda por suas pernas.

Por outro lado, se o modelo não possuir velcros laterais, a mãe precisa tirar toda a roupa da criança para vestir a fralda. Com a fralda convencional é possível fazer a troca sem tirar toda a roupa.

Em relação à absorção, acho que os modelos-roupinha seguram o xixi tanto quanto as convencionais durante o dia. Mas ainda prefiro as convencionais para o período noturno.

Sobre conforto, só meu filho poderia dizer qual modelo é mais gostoso de usar. Mas percebi que pelo design, ele gosta do modelo roupinha.

FÁBRICA

Pryia Patel, da Kimberly-Clark, diz que a prova de que a empresa aposta no crescimento desse segmento foi a criação de uma linha de produção no Brasil do modelo Veste Fácil na fábrica de Suzano (Grande São Paulo).

O modelo Up & Go, por exemplo, não é fabricado no Brasil _a empresa tem uma unidade de produção no Peru.

“Existe um investimento em maquinário, mão de obra, que as empresas só fazem quando apostam no crescimento de uma categoria”, afirmou ela.

A Pants, da Pampers, é importada. Mas a Procter&Gamble afirma que há planos para trazer a produção desse modelo para a fábrica da empresa no interior de SP.

SABE TROCAR?

O hospital Albert Einstein tem uma página na internet dando dicas de como trocar fralda. Uma dica prática: ter por perto tudo o que será usado na troca da fralda, como água, algodão ou lenço umedecido.

O vídeo abaixo também tem ótimas dicas para os pais.