Mãe é ridicularizada ao exibir estrias na praia

Por Giovanna Balogh
Mulher é hostilizada ao usar biquíni e mostrar estrias  (Foto: Reprodução / Facebook)
Mulher é hostilizada ao usar biquíni (Foto: Reprodução / Facebook)

Volte e meia uma famosa tem bebê e 15 dias, um mês, após o parto  já posta nas redes sociais a barriga enxuta e sarada. Os sites de famosos logo republicam a imagem com textos na linha ‘fulana exibe corpo perfeito menos de um mês após o nascimento do filho’. Mas, essa é a realidade das mulheres? Claro que não. E nem deve ser prioridade, afinal, a atenção da nova mãe deve ser cuidar e amamentar o recém-nascido e não o corpo sarado e a volta precoce à academia. Nem todas têm estrias, mas uma coisa  é certa: a maioria  não terá a mesma barriga e os seios de antes de ser mãe. No ano passado, o Maternar mostrou um ensaio fotográfico com mulheres comuns mostrando as suas marcas da maternidade.

A canadense Tanis Jex-Blake, 33, é uma mulher real como tantas outras de carne e osso como as retratadas no ensaio fotográfico. Com vergonha do corpo por conta das marcas deixadas por cinco gestações, ela abandonou o uso de biquínis. Depois de 13 anos, ela resolveu deixar de lado o maiô e bronzear a barriga no verão do Canadá.

Na semana passada, quando foi com os filhos à praia de Alberta Beach, Tanis foi ridicularizada pelas estrias na sua barriga. Enquanto estava deitada, se bronzeando, notou dois homens e uma mulheres se aproximando. “Olha que coisa mais nojenta e desagradável”, disseram.

Tanis fingiu que estava dormindo. Com os olhos entreabertos, a canadense conta que viu o trio falando mal de seu corpo e um deles ameaçou chutá-la. Sua reação foi fingir que não via nem ouvia os deboches, mas ao ir para casa caiu no choro. Sem ter coragem para responder para o trio, ela fez um desabafo nas redes sociais onde postou a foto da sua barriga. A  imagem foi compartilhada mais de 6.000 vezes com a seguinte mensagem:

 “Sinto muito se a minha primeira tentativa, em 13 anos, de me bronzear de biquíni em público incomodou vocês. Sinto muito se minha barriga não é plana e firme. Sinto muito que minha barriga esteja coberta de estrias. Mas NÃO lamento que o meu corpo tenha abrigado, protegido e alimentado CINCO seres humanos fabulosos, saudáveis, inteligentes e maravilhosos. Quero que vocês saibam que, enquanto olhava seus corpos jovens perfeitos, só conseguia pensar comigo mesma: ‘que grande e incrível façanha seus corpos fizeram?’ (…) Também quero que vocês saibam que mantive minha cabeça erguida, firme, fingindo que o que vocês fizeram não teve efeito sobre mim, mas eu chorei no carro no caminho de casa. Obrigada por arruinarem meu dia. São pessoas como vocês que tornam esse mundo feio e detestável.”