Pais fazem sessão de fotos para homenagear bebê morto

Por Giovanna Balogh
Pais ficaram com a filha no colo e registraram a despedida da criança (Foto: Love Song Photograph)
Pais ficaram com a filha no colo e registraram a despedida da criança (Foto: Love Song Photograph)

Uma dor que nenhum pai ou mãe deve passar nessa vida é de perder um filho. Os que perderam seus bebês ainda na barriga ou com poucos dias de vida no hospital carregam para sempre o vazio de não ter sequer uma foto ou qualquer lembrança daquele serzinho que partiu antes da hora.

A americana Emily Staley percebeu na manhã de sexta-feira (1) que o seu bebê não mexia mais na sua barriga. Com 30 semanas de gestação, ela foi levada a um hospital na Califórnia, nos EUA,  e uma ultrassonografia confirmou que a menina Monroe já estava sem vida. No dia seguinte, a mãe foi submetida a uma cesárea para a retirada do feto, mas ela e o marido Richard  decidiram fazer uma sessão de fotos para homenagear o bebê.

Uma amiga de Emily procurou a fotógrafa Lindseyann Natzic Villatoro e a chamou para registrar o único momento que os pais teriam com a filha. Lindseyann conta que apesar de estar acostumada a fazer foto de pacientes terminais, nunca é fácil e que desta vez foi ainda mais delicado por envolver um bebê e uma mãe que “não terá a chance de ver seu bebê chorar ou abrir os olhinhos”, descreve a fotógrafa.

Ela conta que entrou no hospital e que toda a família estava aos prantos. “Eu segurei na mão da mãe e disse que nada pior poderia ter acontecido e que nada a faria feliz, mas que juntas nós iríamos superar tudo aquilo”, relatou a profissional.

Durante a cirurgia, a fotógrafa conta que foi uma das primeiras a ver o bebê e logo falou  “ela é perfeita”. Todos choraram. “Eu não consigo nem descrever a dor que aqueles pais sentiam naquele momento”, relata a fotógrafa, que também é mãe.

A fotógrafa conta que pode registrar imagens que eles jamais teriam, como quando a mãe pegou a filha no colo pela primeira vez e pedia para ela acordar. Os momentos que ela beijou e com o marido acariciou a filha. “Eu queria que esta família tivesse cada memória possível da criança que eu poderia lhes dar”, escreveu a fotógrafa em sua página no Facebook. As imagens, que você pode ver abaixo, já foram compartilhadas mais de 110 mil vezes.

X