Veja dicas de segurança para comprar brinquedos para crianças

Por FABIANA FUTEMA
Consumidores compram brinquedos em Loja (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
Consumidores compram brinquedos em Loja (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

Se você não resistir à tentação de comprar um brinquedo para seu filho no Dia das Crianças, tente seguir algumas dicas de segurança do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

A primeira delas: todo brinquedo deve conter o selo de conformidade do Inmetro. O selo é concedido depois que o brinquedo passa por vários ensaios que avaliam itens de segurança, como impacto e queda, mordida, toxicidade, inflamabilidade e ruído.

Segundo o Inmetro, ensaios em produtos sem esse selo revelaram várias irregularidades, como presença de metais pesados.

Outra dica é comprar apenas em pontos de venda legalmente estabelecido, ou seja, evitar o comércio informal.

O Inmetro orienta que o consumidor exija sempre a nota fiscal, tíquete do caixa, recibo ou outro comprovante de compra. Esses documentos podem facilitar futuras troca de produtos.

FAIXA ETÁRIA

O Inmetro diz que o brinquedo deve ser escolhido de acordo com a faixa etária, nível e habilidade da criança a ser presenteada. A faixa etária a que se destina deve constar na embalagem, assim como informações sobre o conteúdo, instruções de uso, de montagem e eventuais riscos associados à criança.

Segundo o Inmetro, produtos destinados a crianças maiores podem conter partes cortantes ou muito pequenas, que podem se desprender e ser ingeridas ou mesmo inaladas, causando engasgamento.

DEFESA DO CONSUMIDOR

Também é preciso verificar se a embalagem do produto traz a identificação do fabricante, com informações como nome, CGC, endereço e telefone, segundo a Proteste.

Os brinquedos também devem vir com manual de instrução em língua portuguesa.