Inmetro passa a certificar cadeirinhas com isofix e dá prazo para acabar com cinto de 2 pontos

Por FABIANA FUTEMA

O Inmetro passará a avaliar a segurança das cadeirinhas infantis com fixação isofix _sistema de afivelamento ao banco do carro. A inclusão da avaliação do sistema isofix consta da portaria 466, editada no último dia 16.

A portaria não proíbe a venda de cadeirinhas sem esse tipo de fixação. Vale lembrar que muitos carros também não oferecem esse tipo de afivealmento.

De acordo com a portaria, fabricantes nacionais e importadores de cadeirinhas que dispõem do sistema isofix terão 18 meses de prazo para adequação às novas regras. Produtos que estiverem fora de conformidade com as novas exigências deverão parar de ser comercializados em 24 meses. Já o comércio, terá 12 meses para escoar o estoque, a contar do período de adequação da indústria/importadores.

Ao término de todos os prazos, que somam 36 meses, só poderão ser comercializados produtos que tenham o isofix devidamente certificados.

CINTO DE DOIS PONTOS

As cadeirinhas infantis mais seguras são aquelas que possuem cinto com cinto pontos. Segundo o Inmetro, entretanto, ainda há cadeiras com cintos de dois pontos de segurança.

A portaria proíbe a comercialização de cadeiras infantis com cintos de dois pontos a partir de 30 de junho de 2015 por fabricantes e importadores. No varejo, a proibição deve ser aplicada a partir de 31 de dezembro de 2015.

 

Cadeirinhas com isofix serão certifiicadas pelo Inmetro (Editoria de Arte/Folhapress)
Cadeirinhas com isofix serão certifiicadas pelo Inmetro (Editoria de Arte/Folhapress)