Ajude seu filho a atrasar o “relógio interno” para o fim do horário de verão

Por FABIANA FUTEMA
Crianças podem demorar um pouco mais para se daptar ao horário de verão (Crédito: Fotolia)
Crianças podem demorar um pouco mais para se daptar ao horário de verão (Crédito: Fotolia)

 

Horário de verão terminou no domingo, mas seu filho continua com o fuso antigo? Não se sinta sozinho. É comum que as crianças demorem um pouco mais que os adultos para se adaptarem ao novo horário.

Algumas mães perceberam que seus filhos passaram a dormir mais cedo e, a consequentemente acordar antes. Ou seja, estão seguindo o horário antigo. “Desde domingo a minha acorda às 5h30. Acho q ainda vai uns dias até regular”, diz Andrea Magnanelli, mãe de uma menina de 1 ano e 10 meses.

“A minha de 4 anos também está assim. Acho natural”, afirma Mariella Bortoletto Aleo. “Acho que em uma ou duas semanas tudo se ajeita.”

A sugestão do pediatra e neonatologista Jorge Huberman é tentar atrasar o “relógio” da criança 15 minutos por dia _até completar os 60 minutos do fim do horário de verão.

Essa transição pode levar mais de quatro dias, pois você precisará repetir cada período de atraso de 15 minutos por dois ou três dias até a criança se acostumar com o novo horário de ir para a cama.

A psicóloga Renata Soifer Kraiser, autora do livro “O Sono do Meu Bebê”,  diz que a mudança pode ser de 5 minutos diários. “Aos poucos, a criança vai se adaptando e entrando na nova rotina”.

Segundo Huberman, essa técnica pode ser aplicada também para preparar a criança para viagens internacionais em que haverá diferença de fuso horário em relação ao Brasil.

Mas se o problema da criança é acordar mais cedo, o jeito é tentar convencê-la a ficar 5 minutinhos a mais na cama por dia.

No lado oposto, há pais preocupados com filhos que vão dormir muito tarde. A técnica é a mesma: tentar adiantar 15 minutos por dia a hora de ir para a cama. Outra dica é deixar a casa silenciosa e evitar distrações muito excitantes pouco antes de dormir. Nessa hora, as atividades têm de ser leves e preparar para o sono, como leitura.