SP terá feira de trocas de roupinhas de bebês e crianças

Por Giovanna Balogh
Evento quer reunir pais para trocar roupas em bom estado (Foto:: Divulgação)
Evento quer reunir pais para trocar roupas em bom estado (Foto:: Divulgação)

Que bebês e crianças perdem roupas muito rápido não é novidade para ninguém. Que mães ganham ou compram um monte de roupas e que os filhos quase não usam também.

Atualmente existem grupos nas  redes sociais onde muitos pais fazem troca ou venda por preço de ‘desapego’ de roupas, sapatos, brinquedos e outros itens de bebês, como carrinhos, cadeirinhas e berços.  Os preços cobrados normalmente são bem mais baratos do que um novo, afinal, a roupa ou o objeto já é usado.

Pensando em fazer uma troca de roupas, mas sem colocar a mão no bolso, a Casa de Viver –   um espaço na Vila Mariana (zona sul de SP), que foi criado recentemente para co-working familiar – organiza para o próximo sábado (28), a partir das 10h, a primeira edição do “Roupa Livre” para bebês e crianças.

A ideia é simples: os pais fazem a inscrição pela internet, separam as peças e levam no dia do evento. Lá, será possível fazer trocas de roupas sem gastar nada, nos mesmos moldes que já acontece nas feiras de brinquedos. As roupas devem estar em bom estado de conservação e limpas.

Os organizadores pedem que os participantes levem, no máximo, uma mala de mão com as roupas. Os pais vão poder trocar e, no final, se quiserem poderão deixar algumas peças no local para doação. Uma das organizadoras, Mariana Pellicciari, explica que os pais se organizam de uma forma bem livre.

“Intermediamos o mínimo possível e deixamos as pessoas negociar suas próprias roupas. Só pedimos que separem em pilhas de peças que saem de casa para não voltar, ou seja, a pessoa pode deixar na arara para qualquer um pegar”, explica Mariana. Os participantes também fazem pilhas de peças para trocas e para venda, sempre com preço de ‘desapego’. “Mesmo que não haja troca direta entre os envolvidos, existe a chance das pessoas conseguirem levar peças novas pra casa”, diz.

No evento, as crianças e bebês também são bem-vindos e podem levar brinquedos para trocar com outras crianças. Além do encontro de trocas, haverá uma oficina onde os pais e os pequenos vão aprender a fazer brinquedos a partir de retalhos e ainda transformar camisetas usadas.  A Casa de Viver pede que os pais façam uma inscrição pela internet e contribuam no dia do evento com R$ 10.