Plano global de vacinação não é cumprido, diz OMS

Por FABIANA FUTEMA

Em 2013, cerca de 22 milhões de crianças não receberam as três doses necessárias da vacina DTP, que imuniza contra difteria, tétano e coqueluche, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). O problema atinge, principalmente, os países mais pobres.

Na semana mundial de vacinação, que vai de 24 a 30 de abril, a OMS faz um apelo pela ampliação dos esforços para cumprimento do plano global de imunização, aprovado em 2012 por 194 países.

O objetivo, segundo a OMS, é acabar com as mortes decorrentes da falta de vacinação.

Pelos cálculos da OMS,  a imunização vital pode evitar de 2 a 3 milhões de mortes por ano, além de prevenir uma série de doenças, tanto em crianças quanto em adultos.

O alerta acontece logo após um relatório mostrar que as metas do plano de ação global de vacinação não estão sendo cumpridas.

Somado a isso, a organização lembra que muitos países voltaram a registrar epidemias de sarampo em 2014, o que ameaça a meta de erradicação da doença até o fim de 2015.

Metas para 2015

Entre as metas do plano global de vacinação para 2015 estão a completa imunização com a DTP, a erradicação da poliomielite, do sarampo, da rubéola e do tétano materno e neomaterno.

Para cumprimento do plano global, a entidade sugere a integração da vacinação com serviços de atendimento à mãe e bebê no pós-parto.

A OMS diz ainda que as vacinas obrigatórias devem continuar sendo oferecidas mesmo em períodos de crise _ou de guerra.

A entidade também aconselha que sejam todas medidas para que todos tenham acesso à vacinação ou que possam pagar por elas.