Burigotto adia início do recall do berço-portátil Nanna

Por FABIANA FUTEMA
Inmetro suspende registro do berço Nanna da Burigotto (Reprodução)
Inmetro suspende registro do berço Nanna da Burigotto (Reprodução)

 

A Burigotto adiou o início da campanha de recall do berço-portátil Nanna. A campanha estava prevista para começar inicialmente nesta terça-feira (23).

Em nota, a empresa diz que “por questões técnicas, a nova data de início do chamamento de produto (recall) será anunciada nos próximos dias, quando serão divulgadas, também, todas as informações e orientações necessárias aos consumidores”.

O recall atingirá 252.118 berços comercializados em todos os Estados do país.

Serão atendidos pelo recall os berços com numeração de referência IXBE5029.

Por determinação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), a empresa já havia iniciado a retirada do produto do mercado.

O Inmetro também suspendeu o registro desse modelo de berço por oferecer risco de asfixia às crianças.

Estudos encomendados pelo Inmetro mostraram que o espaçamento indevido entre as laterais, extremidade e colchões do berço podem colocar a criança em situações de risco. O estudo considerou cenários de uso normal do berço, simulando diversas posições e travamentos.

Em nota, a Burigotto informa que “toda a sua linha de produtos, incluindo o berço Nanna, segue os padrões de segurança exigidos pelo Inmetro”, e que possui autorização para comercializar seus produtos no mercado.

“O berço é referência no mercado e nunca houve antes registro de acidentes envolvendo o produto”, segundo a Burigotto.