Em recall, Burigotto entregará cesto para ser usado com berço-portátil

Por FABIANA FUTEMA
Inmetro suspende registro do berço Nanna da Burigotto (Reprodução)
Inmetro suspende registro do berço Nanna da Burigotto (Reprodução)

A Burigotto anunciou nesta segunda-feira as regras do recall do berço-portátil Nanna, que começa no dia 13 de julho. A partir deste dia, os consumidores poderão entrar em contato com a empresa para receber um cesto complementar para ser utilizado dentro do berço e um novo manual de instruções.

No comunicado, a empresa recomenda para que o berço não seja utilizado até que haja a efetiva reparação.

O recall envolve atingirá 252.118 berços com numeração de referência IXBE5029.

Segundo a empresa, o recall tem a finalidade de continuar preservando o bebê de riscos, como asfixia e/ou aprisionamento de membros entre a base acolchoada ou o colchão e as laterais e extremidades do berço.

Por determinação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), a empresa já havia iniciado a retirada do produto do mercado.

O Inmetro também suspendeu o registro desse modelo de berço por oferecer risco de asfixia às crianças.

Estudos encomendados pelo Inmetro mostraram que o espaçamento indevido entre as laterais, extremidade e colchões do berço podem colocar a criança em situações de risco. O estudo considerou cenários de uso normal do berço, simulando diversas posições e travamentos.

Em nota, a Burigotto informa que “toda a sua linha de produtos, incluindo o berço Nanna, segue os padrões de segurança exigidos pelo Inmetro”, e que possui autorização para comercializar seus produtos no mercado.

“O berço é referência no mercado e nunca houve antes registro de acidentes envolvendo o produto”, segundo a Burigotto.