Causa de 70% das mortes por acidente de crianças de até 1 ano, sufocação cresce 10%

Por FABIANA FUTEMA

ongAs mortes de crianças por sufocação em 2013 subiram 10% em relação ao ano anterior, segundo levantamento da ONG Criança Segura junto ao Datasus, sistema de dados do Ministério da Saúde. Dentre as maiores causas de morte de criança por acidente, essa foi a única que registrou crescimento naquele ano.

As mortes por acidentes de trânsito, que representaram 38% dos óbitos das crianças de até 14 anos, caíram 6% no mesmo período. Entram nessa categoria casos envolvendo atropelamentos, passageiros de veículos, motos e bicicletas.

Os afogamentos, responsáveis por 24% das mortes de crianças registradas em 2013, caíram 5% em relação a 2012.

Os casos de sufocação aparecem em terceiro lugar no ranking de letalidade, com 18% das mortes registradas, seguido por queimaduras (6%), quedas (5%), intoxicação (2%) e armas de fogo (1%).

Segundo a ONG, a idade das crianças interfere muito no tipo de acidente predominante em cada faixa etária. A morte por sufocação foi responsável por 70% dos casos de mortes por acidentes em menores de 1 ano. Em seguida vem o trânsito com 14% das mortes.

Na faixa etária de 1 a 4 anos, o afogamento tem o maior número (34%), e os acidentes de trânsito representam 30% das mortes.

Já na faixa etária de 5 a 9 anos, os acidentes de trânsito representam quase a metade dos óbitos (48%) e  o afogamento, 26%.

De 10 a 14 anos o trânsito é responsável pela metade exatamente das mortes, em segundo lugar vem também o afogamento (26%).

“Notamos uma queda dos atropelamentos, que não necessariamente tem a ver com maior conscientização de segurança viária, e mais com a mudança no estilo de vida e incentivo ao uso do carro. Por outro lado, as mortes que envolvem um veículo, como carro ou motocicleta, estão crescendo”, diz Gabriela de Freitas, coordenadora nacional da Ong Criança e responsável por essa análise.

Ao todo, os acidentes foram responsáveis por 4.580 mortes (em 2013) e mais de 122 mil hospitalizações (em 2014) de meninos e meninas de 0 a 14 anos.

A divulgação acontece às vésperas do Dia Nacional da Prevenção de Acidentes com Crianças e Adolescentes, comemorado no dia 30.

Estudos da Ong Safe Kids Worldwide mostram que pelo menos 90% das lesões devido a acidentes podem ser evitadas com medidas simples, como conscientização da sociedade, educação para prevenção, adaptação de ambientes e leis que tragam mais segurança.