Inmetro alerta sobre riscos de acidentes envolvendo brinquedos

Por FABIANA FUTEMA
Inmetro alerta sobre cuidados na hora de comprar brinquedos (Eduiardo Anizelli/Folhapress)
Inmetro alerta sobre cuidados na hora de comprar brinquedos (Eduiardo Anizelli/Folhapress)

Tenha cuidado na hora de comprar presente para seu filho neste Dia das Crianças. Além de observar a procedência, verifique se o brinquedo é apropriado para a faixa etária da criança a ser presenteada.

É que brinquedos sem certificação ou inadequados para aquela idade podem causar acidentes.

Levantamento feito pelo Inmetro mostra que artigos infantis representaram 13% das notificações do sistema de monitoramento de acidentes de consumo realizadas entre 2006 e 2015. Desse total, 28% são referentes a acidentes com brinquedos.

As principais lesões causadas pelos acidentes envolvendo brinquedos são escoriações e arranhões (18%), cortes (16%) e entorses e sufocamentos, ambos com 8%.

Entre as partes do corpo mais atingidas estão a mão (19%), pé (13%), face (11%) e partes internas (8%). Em 23% dos relatos de acidentes com brinquedos não houve lesão.

“É de extrema importância que o brinquedo seja adquirido no comércio formal e tenha o selo do Inmetro, e primordial que se respeite a faixa etária correspondente à idade da criança à qual o brinquedo se destina, considerando sempre o interesse e o nível de habilidade”, relata Paulo Coscarelli, assistente da Diretoria de Avaliação da Conformidade.

Veja recomendações do Inmetro para a compra de brinquedos:

– Não compre artigos infantis em comércio informal, pois não há garantia de procedência. Produtos falsificados ou fabricados em indústrias clandestinas podem não atender às condições mínimas de segurança, especialmente em relação à toxicidade do material usado na fabricação.

– Compre somente brinquedos – nacionais e importados – que contenham o selo com a marca do Inmetro.

– Selecione o brinquedo considerando a idade, o interesse e o nível de habilidade da criança. A faixa etária a que ele se destina deve constar na embalagem, assim como informações sobre o conteúdo, instruções de uso, de montagem e eventuais riscos associados à criança, além do CNPJ e do endereço do fabricante.

– Se você tem filhos em idades diferentes, redobre a atenção para que os menores, em especial aqueles até 3 anos, não tenham acesso aos brinquedos dos mais velhos. Alguns produtos podem conter partes cortantes ou muito pequenas, que podem se desprender e ser ingeridas ou mesmo inaladas, causando sufocamento.

– Retire a embalagem do brinquedo e sacos plásticos que podem acompanhar o produto antes de entregá-lo à criança, a fim de prevenir acidentes com grampos e similares, e até mesmo o risco de sufocamento.

– Leia com atenção as instruções de uso presentes na embalagem ou em seu interior e procure repassar estas instruções para a criança. Procure, ainda, supervisionar o uso do brinquedo pelas crianças.

– Se o brinquedo estiver sem o selo do Inmetro, entre em contato com a Ouvidoria do Instituto através do telefone 0800 2851818.

X