Crianças guardam mesada no cofrinho ou com os pais, diz pesquisa

Por FABIANA FUTEMA
Cofrinho é um dos destinos da mesada (Shutterstock)
Cofrinho é um dos destinos da mesada (Shutterstock)

Crianças recebem em média R$ 24,50 de mesada dos pais. Isso é o que mostra pesquisa Voz das Crianças, desenvolvida pela Officina Sophia.

De acordo com o levantamento, a maioria recebe até R$ 10. Outros 29% ganham de R$ 11 a R$ 30.

A periodicidade com que o pagamento é feito varia muito: 47% responderam que não têm data certa para ocorrer, enquanto 14% disseram que recebem diariamente. O mesmo percentual diz receber por semana, a chamada semanada, contra 11%, que ganha por mês.

Entre os que recebem, 18% disseram guardar todo o dinheiro enquanto 37% afirmaram gastar tudo.

A pesquisa  mostrou a forma como as crianças gastam essa mesada: lanches (52%), doces (51%), comida (22%). Outros 16% usam em games e 14% com créditos para o celular.

Entre os que economizam, só 3% disseram guardar a mesada no banco. A maioria coloca o dinheiro no cofrinho (68%) ou dá para os pais guardarem (29%).

Os que guardam disseram que usam as economias com compras pessoais (31%), escola (20%), roupas/calçados (20%), celular (20%).

A pesquisa indicou uma grande preocupação das crianças com as famílias. Questionadas sobre para que serve o dinheiro, 74% disseram que era para ajudar a família. Perguntadas como usariam o dinheiro caso ganhassem na loteria, 85% responderam que também ajudariam a família.

Não que as crianças não tenham desejos consumistas. Outras 54% disseram que dinheiro serve para comprar todas as roupas que quiser.

Sobre como ganhar dinheiro no futuro, 52% disseram que pretendem trabalhar no próprio negócio. Outras 46% querem ser empregadas por outra pessoa.

A pesquisa Voz das Crianças ouviu 1.000 crianças de 7 as 12 anos de São Paulo, Rio, Porto Alegre, Curitiba, Recife e Salvador.