Inmetro vai fiscalizar cadeiras de alimentação à venda no varejo

Por FABIANA FUTEMA
Foto de anúncio de cadeira de alimentação (Reprodução)
Foto de anúncio de cadeira de alimentação (Reprodução)

O Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) vai passar a fiscalizar as cadeiras de alimentação à venda no comércio. Os produtos precisam do selo de certificação, que mostra que foram produzidas com as novas especificações de segurança.

“Vamos verificar se os produtos ostentam o selo de identificação de conformidade, evidência de que foi aprovado em questões ligadas à segurança, como o cinto, estrutura e estabilidade, fechamento da cadeira durante o uso, e a presença de materiais que possam ser tóxicos”, diz  Leonardo Rocha, chefe da Divisão de Regulamentação Técnica e Programas de Avaliação da Conformidade.

Entre as novas exigências está a necessidade de as cadeiras possuírem cinto com cinco pontos de fechamento e travas nos pés, que evitam o fechamento repentino do produto.

Alguns pais podem se perguntar sobre a necessidade dessas regras. Imagina que você está dando almoço para a criança e o telefone toca. Em um milésimo de segundo você pode se descuidar e ela se levantar da cadeira e cair.

Antigamente, havia cadeiras com rodinhas nos quatro pés das cadeiras. A nova norma determina que existam rodinhas em apenas dois dos apoios. E mesmo assim é preciso ter um mecanismo de trava.

As cadeiras de alimentação foram incluídas na lista de certificação em portaria publicada em 2013. Mas foram dados prazos para a indústria e comércio se adequarem às novas regras. O último prazo, que trata da venda no varejo, começou a valer agora em fevereiro.