Passeios: Crianças que medem a partir de 90 cm se divertem mais no Parque da Mônica

Por FABIANA FUTEMA
Personagens dentro dos trenzinhos da montanha-russa do Astronauta (Divulgação)
Personagens dentro dos trenzinhos da montanha-russa do Astronauta (Divulgação)

O Parque da Mônica impressiona crianças e adultos logo na entrada. Bonecões gigantes da Mônica e do Cebolinha recepcionam os visitantes que aguardam na fila a hora de comprar o ingresso para entrar no maior parque coberto da América Latina.

Uma vez lá dentro, você dá de cara com uma roda-gigante. Crianças menores de 1,10m precisam estar acompanhadas dos pais.

A partir daí você percebe que tamanho faz diferença, ao menos no Parque da Mônica. Os monitores que ficam na entrada dos brinquedos seguram um bastão para medir a altura das crianças. É preciso ter 90 cm, no mínimo, para poder brincar nas atrações mais concorridas.

Eu não tive problema com essa regra, afinal meu filho já tem 1 m.

Admito que fiquei cansada de ter de acompanhá-lo o tempo todo. Só os maiores de 1,30 m podem entrar sozinhos nos brinquedos mais radicais. É uma questão de segurança prevista na norma ABTN 19526, que regulamenta os parques de diversões. Quem melhor que o próprio pai para zelar pelo bem-estar do filho?

Uma dica para os adultos: use sapatos confortáveis e fáceis de calçar (você precisará tirá-los em alguns brinquedos) e prefira mochilas (assim você terá as mãos livres para ajudar seu filho a subir, descer ou atirar bolinhas).

Há áreas para os menorzinhos, mas me questiono se vale a pena levar crianças tão pequenas a um parque tão grande.

Vi crianças de pouco mais de 1 ano no parque e me pareceu que eram os pais quem mais se divertiam ao tirar fotos dos bebês.

Há um espaço família com trocadores, sala de amamentação, sala de papinha, banheiro família e que oferece o serviço de empréstimo de carrinhos para circular dentro do parque.

Como adulta, meus brinquedos preferidos foram a montanha-russa do Astronauta, a Trombada do Louco (bate-bate) e o Horacik Park (termina com um splash na água).

Meu filho gostou de atirar bolas no Ce-Bolinhas. Não entendi a graça do brinquedo, super barulhento, mas ele quis voltar lá mais duas vezes. Vai entender…

Há lanchonetes dentro do parque, mas também é possível sair de lá para comer na praça de alimentação do shopping _ele fica no SP Market_ e voltar para brincar depois. Além de mais econômico, você pode escolher uma alimentação menos fast food para a criança.

Eu não enfrentei muitas filas para entrar nos brinquedos, embora tenha lido reclamações sobre isso na internet. Não sei se dei sorte ou se estava meio frio no dia da minha visita.

Entre os locais com fila há a Casa da Mônica, onde os visitantes aguardam os horários determinados para tirar uma foto com a personagem.

E você, já foi lá? Qual foi sua impressão? O blog passará a fazer avaliações de passeios infantis a partir de agora. Envie uma dica de passeio para o e-mail blogmaternar@gmail.com

Serviço

Onde: Av. das Nações Unidas, 22540 – Jurubatuba, São Paulo

Quanto: de R$ 69,50 (meia-entrada) a R$ 139 (passaporte individual); há pacotes para duas, três, quatro ou cinco pessoas

Quando: Consulte dias e horários no site do parque

Indicação etária: a partir de 3 anos

*

Siga o Maternar no Instagram https://www.instagram.com/blogmaternar/

Curta o Maternar no Facebook https://www.facebook.com/blogmaternar/

X