Um em cada quatro bebês tem dificuldade para dormir, diz pesquisa

Por FABIANA FUTEMA
Fotógrafos devem respeitar limites do bebê (Foto: Eillen Parker)
Bebê dorme durante ensaio fotográfico (Foto: Eillen Parker)

Seu bebê não dorme bem? Saiba que de 20% a 25% das crianças brasileiras têm alguma dificuldade para dormir, segundo pesquisa realizada com bebês de 20 países e divulgada nesta quarta-feira, quando se comemora o dia mundial do sono.

De acordo com o trabalho, 44% deles não possuem uma rotina consistente de sono _que seria dormir mais de quatro noites por semana.

Encomendada pela Johnson’s, a pesquisa estudou o sono de 45 mil crianças de 0 a 3 anos por mais de 300 mil horas. Os bebês brasileiros são aqueles com a menor duração do sono: 8h59min. A maior noite de sono está no Reino Unido, com 10h31min.

O trabalho mostrou que os bebês ingleses também são aqueles com a rotina mais consistente de sono (80%) e os que menos acordam durante a noite: só uma vez, por 22 minutos em média.

PRIVAÇÃO

Uma das coisas mais difíceis da maternidade, ao menos em termos físicos, é ter de se acostumar a não dormir mais a noite toda. Sim, o bebê acorda muitas vezes e isso é normal. Ele precisa mamar, trocar fralda e ainda está se acostumando com a vida fora do útero.

Algumas mães lidam perfeitamente com a privação de sono. Outras ficam exaustas e torcem para que chegue logo o dia em que a criança vai parar de acordar à noite. Só que não existe um relógio que sirva para todos e indique a hora em que isso vai ocorrer. Cada criança tem seu tempo.

A pesquisa sugere que os pais adotem hábitos fixos para melhorar a qualidade do sono do bebê. As mães dos bebês que passaram a dormir melhor, segundo o trabalho, disseram ficar menos cansadas (45%), menos irritadas (54%) e mais energizadas (22%).

Entre as sugestões da marca para criar uma rotina de sono para o bebê estão banho morno, massagem e criação de um momento tranquilo.