Empresa de assinatura de livros infantis vai levar serviços para os EUA

Por FABIANA FUTEMA
Leiturinha quer ganhar o mercado internacional (Reprodução)
Leiturinha quer ganhar o mercado internacional (Reprodução)

Pioneira no serviço de assinatura de livros infantis, a Leiturinha se prepara para atuar fora do Brasil. O primeiro mercado internacional a ser atendido é o dos Estados Unidos.

“Recebemos pedidos de famílias brasileiras que moram nos EUA e querem assinar nosso serviço”, diz Rodolfo Reis, um dos sócios da empresa.

Só que hoje, pelo custo do frente do Brasil para lá, fica inviável fazer essa distribuição. “Ficaria muito caro levar daqui para lá. Mudaremos a logística”, afirma Reis.

Depois, a empresa pretende levar a assinatura de livros infantis para Portugal.

Para se internacionalizar, a Leiturinha analisa a possibilidade de adotar outro nome. “Leiturinha funciona bem aqui, mas não em outras línguas”, afirma Reis.

Além da assinatura tradicional, a Leiturinha criou um serviço de  livros digitais. “É como se fosse a Netflix. Você entra e escolhe o livro que quer ler”, afirma Rodolfo.

Nos próximos meses, a empresa lança um encarte com um gift card que poderá ser comprado em bancas de jornal, lojas e livrarias.

Criada há menos de dois anos, a Leiturinha tem mais de 10 mil assinantes distribuídas por 2.100 cidades do país. A assinatura de um livro por mês custa R$ 34,90.

Rodolfo Reis, sócio da Leiturinha Foto: Fabiana Futema)
Rodolfo Reis, sócio da Leiturinha Foto: Fabiana Futema)