Movimento de apoio ao leite materno completa 1 ano com mamaço na Paulista

Por FABIANA FUTEMA
Mães fazem mamaço no Sesc Belenzinho (Zé Carlos Barretta - 17.nov.13/Folhapress)
Mães fazem mamaço no Sesc Belenzinho (Zé Carlos Barretta – 17.nov.13/Folhapress)

O movimento #euapoioleitematerno, criado pelo pediatra Moises Cheincinski, completa 1 ano neste mês de maio.

Para comemorar o aniversário, ele está convocando um mamaço para o dia 8 de maio, Dia das Mães, a partir das 9h, em frente ao Masp, na av. Paulista, região central de São Paulo.

O pediatra passou o último ano colhendo depoimentos de artistas e formadores de opinião em defesa do aleitamento materno. Fotos de mães amamentando seus bebês foram publicadas diariamente na página do movimento no Facebook.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda que amamentação aconteça já na primeira hora de vida da criança e seja exclusiva e em livre demanda até o sexto mês, podendo ser estendida até os 2 anos ou mais.

“Estamos bem longe disso e envoltos num universo de dúvidas e preconceitos em relação ao tema”, diz Chencinski.

Estudo publicado em março na revista britânica ‘The Lancet’ mostrou que apenas 2% dos bebês brasileiros recebiam exclusivamente leite materno até os seis meses de vida em 1986. Esse índice subiu para 39% em 2006.

De acordo com o trabalho, a taxa de amamentação exclusiva aos seis meses no Brasil é o dobro de países como Estados Unidos, China e Reino Unido.

X