Criança deslancha a falar entre 3 e 4 anos; saiba como estimular a linguagem do seu filho

Por FABIANA FUTEMA
Criança pode trocar o R pelo L até os 5 anos (Fotolia)
Criança pode trocar o R pelo L até os 5 anos (Fotolia)

 

Será que o desenvolvimento da fala do meu filho está atrasado? Quantas palavras ele deveria estar pronunciando? É normal trocar o R pelo L? Essas são as principais dúvidas que os pais costumam levar para os fonoaudiólogos.

A fonoaudióloga Lílian Kuhn, doutora em linguística, diz que o ‘boom’ do desenvolvimento da linguagem acontece entre 3 e 4 anos de idade. Até lá, o processo de aquisição da fala compreende várias etapas.

“A formação de sentenças com três a quatro palavra é esperada a partir dos 30-36 meses. Exemplo: eu quero comer batata. Antes disso, por volta dos 18-24 meses, a criança deve estar apta a emitir frases de duas palavras”, afirma a especialista.

“Por volta dos 2 anos a criança consegue vocalizar e falar o que quer e pretende fazer, diz Lavínia Springmann, fonoaudióloga da NUK.

Entre 3 e 4 anos, quando a criança deslancha a falar entre 3 e 4 anos, ela é capaz de narrar fatos passados, contar histórias e formas frases complexas.

“Ela também já está usando conectivos, pronomes e fazendo conjunções verbais, numerais e temporais”, diz a fonoaudióloga.

Não se assuste se seu filho der algumas derrapadas nessa fase, como falar popica em vez de pipoca.

Outro problema que pode persistir até a criança completar 5 anos é trocar o R pelo L. O fonema do R brando costuma a ser um dos últimos a ser incorporado. “Até os 5 anos, os erros de produção de R, no melhor  estilo “Cebolinha”, são aceitáveis. Após essa idade, o processo de desenvolvimento de linguagem oral está finalizado e o pequeno já deve ter uma fala muita aproximada a dos adultos”, diz Lilian.

Lavínia afirma que os pais devem procurar a ajuda de um profissional caso a criança chegue aos 5 anos trocando  o R pelo L.

“Nessa fase, muitas crianças começam a ser alfabetizadas. E trocar esse fonema pode atrapalhar no aprendizado escolar”, afirma ela.

DICAS

Os pais podem começar a estimular o filho a falar desde cedo. Para orientar os pediatras sobre como tratar sobre essa questão com os pais, a NUK elaborou um manual com característica da fala por faixa etária.

Veja algumas dicas do manual da NUK sobre como incentivar a linguagem oral da criança:

-Não corrija as primeiras palavras (as omissões e substituições de fonemas fazem parte do desenvolvimento de linguagem);

-Iniba o uso frequente de gestos. Encoraje a criança a expressar-se verbalmente;

-As palavras erradas devem ser aceitas, mas “devolvidas” de forma adequada. Não imite o erro nem utilize-se de fala infantilizada;

-Não faça comparações entre a fala de seu filho com a de seus irmãos e coleguinhas.