Vou tentar passar a confiança de que nós mulheres nascemos para parir, diz Bela Gil

Por FABIANA FUTEMA
Bela Gil e a filha Flor (Divulgação)
Bela Gil e a filha Flor (Divulgação)

A apresentadora e chef de cozinha Bela Gil postou nesta quarta-feira o primeiro vídeo da série Bela Maternidade em seu canal no YouTube.  No vídeo, ela conta como foi o parto da primeira filha, a Flor, de 7 anos. E diz que mostrará o vídeo do parto domiciliar de Nino, de 2 meses, no episódio, que vai ar na quarta-feira da próxima semana.

“Vou postar o vídeo para tentar passar essa confiança de que nós mulheres nascemos para parir. A gente pode e a gente consegue quando não há uma complicação que obrigue a fazer uma cesárea”, afirma ela.

Bela diz que conhecia muito pouco sobre parto quando ficou grávida de Flor, há 7 anos. “Eu tinha 20 anos na época. […] Para mim, só havia dois tipos de parto, o vaginal e o cirúrgico.”

“Eu optei pelo parto normal, mas há camadas de parto normal. Hoje eu tenho mais conhecimento do que tinha na época do parto da Flor. Eu achava que tinha sido um parto ótimo, mas depois fui ver que houve muitas e muitas intervenções desnecessárias.”

Começa que a médica não deixou que entrasse em trabalho de parto na gravidez da Flor. Assim que completou de 40 semanas de gestação, a obstetra disse a Bela que seria necessário induzir o parto. E deu a ela várias opções de data.

“Fui para o hospital como se tivesse indo para uma cesárea, não entrei em trabalho de parto em casa.  A sorte é que cheguei lá à meia-noite e estava dilatada e tendo contração, mas não sentia. Não precisei ser induzida. Porém, às 6h, minha médica chegou e estourou minha bolsa e vieram dores fortíssimas, muita dor, e tomei anestesia. Às 9h a Flor nasceu e tive que fazer episiotomia. No hospital é muito difícil fazer um parto normal sem intervenção. Eu queria um parto normal, mas quase fui induzida , ela estourou minha bolsa e me cortou”, conta Bela Gil.

No vídeo de 45 minutos, Bela Gil defende que as mulheres se informem mais sobre as vias de parto. “Acho que informação é o que dá poder, segurança e confiança. O objetivo é passar informação, munir a mulher de informação necessária para que ela tome decisão 100% consciente. Sem informação, a mulher fica de mãos atadas.”

A série Bela Maternidade será composta de 12 episódios que abordarão os temas amamentação, gestação e introdução alimentar.

 

X