Campanha busca recursos para projeto que defende democratização do nascimento respeitoso

Por FABIANA FUTEMA
Raquel 'doula' gestante em trabalho de parto (Arquivo Pessoal)
Raquel ‘doula’ gestante em trabalho de parto (Arquivo Pessoal)

A campanha Cada Nascimento Importa, lançada pelas irmãs Raquel e Lia Oliva, busca recursos para levar informações sobre parto respeitoso para todas as mulheres. Sócias da Comparto, um empresa de apoio ao pré-parto, parto e pós-parto, elas lançaram uma campanha de financiamento coletivo na internet.

“Sabemos que é ambicioso o objetivo de mudar a realidade do parto em nosso país, transformando nossa sociedade, mas acreditamos e confiamos completamente na importância dessas ações e que nosso trabalho torna isso mais possível”, afirma a fundadora da Comparto, Raquel Oliva, que atua como doula e educadora perinatal.  “Todas as mulheres têm direito à informação. Infelizmente, muitas ainda não recebem informações corretas sobre o que seria um nascimento respeitoso.”

Um exemplo, segundo ela, de que ainda há muito desconhecimento envolvendo o nascimento é que muita gente faz críticas ao parto humanizado. “As pessoas não sabem que parto humanizado é um parto respeitoso e baseado em evidências científicas. Não é necessariamente um parto domiciliar. É preciso desmistificar o nascimento.”

O objetivo da campanha é transformar o site da Comparto em um portal com fóruns sobre parto humanizado, lançar um canal no YouTube e criar uma conferência on-line de doulas. “As doulas são multiplicadoras do parto humanizado. Essa conferência vai municiar aa categoria para empreender e se organizar”, afirma Raquel.

A primeira meta da campanha, que se encerra às 23h59 desta quinta, já foi atingida. Agora, as irmãs tentam atingir as outras metas. “Foi muito suado chegar até aqui. Tiveram dias que recebemos muita ajuda e outros em que não entrou nada. Chegamos a pensar que não conseguiríamos atingir a meta e ainda teríamos de arcar com o custos de divulgação da campanha”, afirma Raquel.

Segundo ela, os principais doadores foram amigos, parentes e mulheres que ela ‘doulou’. “Da mesma forma que elas tiveram um parto respeitoso, elas ajudaram para que outras tivessem a mesma oportunidade.”

Se você quiser doar, entre na página da campanha e veja opções.