Não largue a mão do seu filho em locais públicos, diz especialista

Por FABIANA FUTEMA

O caso da criança que quase foi levada embora por um desconhecido em plena av. Paulista, no domingo passado (23), apavorou muitas famílias. O pai do menino estava gravando uma apresentação musical quando um homem passou rapidamente em frente à câmera. Ele puxava uma criança pelo braço.

O menino, que estava com a mãe na calçada ao lado, deu uns poucos passos em direção ao pai para avisá-lo que iriam até uma banca de jornal comprar gibi. Nesse curto intervalo, o desconhecido abordou o garoto e saiu puxando-o pelo braço.

Tanto a mãe como o pai viram o que acontecia e correram em direção ao homem. Ao ser alcançado pela família, o homem disse que aquilo era uma brincadeira, que era doente.

O especialista em segurança do Grupo GR Yossef Steiman diz que esse caso teve um final feliz. “Se  eles tivessem  demorado para perceber, o sequestrador poderia já estar bem distante com a criança.”

Vale reforçar que a família não estava estava distraída. O menino esteve o tempo todo sob supervisão dos pais. Por isso não podemos desgrudar os olhos deles nem um segundo.

Segundo Steiman, os pais devem sempre andar de mãos dadas com os filhos em locais em que há aglomerações de público.  “A grande quantidade de pessoas e a pequena estatura de uma criança favorecem que ela se perca. Facilita um sequestro. E a condição do ambiente dificulta a localização visual da criança, que ficará encoberta pelas pessoas do local.”

DICAS

O especialista afirma que os pais devem orientar os filhos a nunca acompanhar estranhos nem aceitar doces e presentes de desconhecidos.

Como as crianças têm dificuldade para passar informações, os pais devem identificá-las _com pulseiras ou etiquetas na roupa_ com nome, endereço e telefone dos responsáveis.

“Os pais devem orientar seus filhos a reconhecer e buscar ajuda com policiais, casos se sintam perdidas ou assustadas”, afirma Steiman.

Veja abaixo outras dicas do Grupo GR:

  • Não é recomendável que crianças carreguem celulares ou câmeras digitais sozinhas para não atrair a ação de criminosos;
  • Se a criança se perder em eventos, shopping ou parques, a primeira coisa a ser feita pelo responsável é sempre procurar pela administração ou segurança;
  • Não deixe a bolsa, carteira ou pacotes em locais públicos sem a devida vigilância. Muitas vezes os pais se distraem e deixam bolsas para ir brincar com os filhos;
  • Evite andar por ruas, calçadões e praças mal iluminadas ou em horário muito avançado, principalmente em locais desconhecidos.