Doe leite materno neste Natal; hospital Mário Covas precisa de leite para salvar bebês

Por FABIANA FUTEMA
Amamentação traz benefícios para a saúde da criança  (Elis Freitas Fotografia)
Amamentação traz benefícios para a saúde da criança (Elis Freitas Fotografia)

O estoque de leite do Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André (ABC Paulista), está baixíssimo. Possui apenas 30 litros de leite humano. Para piorar a situação, as doações de leite caíram com a chegada das férias e proximidade das festas de fim de ano. Hoje, o hospital consome mais leite do que recebe _utiliza 5 litros de leite por semana, mas recebe apenas 4 litros semanais em doações.

Se a situação continuar assim, em breve o hospital não terá leite suficiente para os bebês que estão ali internados para tratar doenças graves ou se recuperando de cirurgias no intestino, esôfago, estômago, genitália, entre outras.

“O hospital cuida de casos de alta complexidade e possui uma unidade de internação neonatal que atende casos muito graves, crianças muito debilitadas. Alguns pais não conseguem acompanhar a internação porque moram longe ou porque têm outros filhos para cuidar. O leite materno é muito importante para recuperar essas crianças”, diz a responsável-técnica pelo banco de leite do hospital, Marisa da Mata Aprile.

É comum que ocorra uma queda nas doações de leite materno em períodos de férias ou feriados prolongados. Muitas das doadoras viajam. Mesmo as que não viajam podem ficar sem tempo para doar em meio às tarefas de fim de ano. Mas o número de bebês internados não leva em conta esse calendário, por isso o hospital pede que mais mães ajudem com as doações.

“O nosso foco é salvar vidas. As crianças internadas já estão muito debilitadas. Se dermos um alimento que não tem os mesmos fatores de proteção que o leite humano oferece, elas terão menos chance de sobreviver”, afirma Aprile.

Diferentemente de outros bancos de leite, o do hospital Mário Covas não funciona junto a uma maternidade. Por isso é mais difícil conseguir doações. “Não temos a quem pedir”, afirma a responsável-técnica.

Se você puder ser uma dessas doadoras e morar na região do ABCD, procure o banco de leite do Mário Covas (telefone: 0/xx/11 2829-5021, das 7h às 17h). O leite é retirado na casa da doadora pelo próprio hospital que fornece os frascos já esterilizados, além de ensinar como fazer a ordenha e armazenamento do leite.

“A gente ensina toda a técnica. Precisa lavar bem as mãos, prender os cabelos, tapar a boca, usar vidros esterilizados”, afirma Aprile.

Toda mulher saudável que amamenta pode ser doadora de leite. Peça informações no banco de leite mais próximo  da sua casa (pesquise endereços aqui).