Evite agendar o parto para escapar da maternidade no Natal e Ano Novo

Por FABIANA FUTEMA
Respeite o tempo do seu bebê para nascer (Foto: Eduardo Knapp - 06.jan.2014/Folhapress)
Respeite o tempo do seu bebê para nascer (Foto: Eduardo Knapp – 06.jan.2014/Folhapress)

As férias chegaram e todos querem um tempo para relaxar, viajar e se divertir. Até mesmo seu obstetra, que tem todo direito de descansar. Mas o bebê não precisa seguir a agenda dele ou do restante da família para nascer.

Levantamentos mostram que há uma incidência maior de cesáreas agendadas antes de feriados prolongados e de importantes datas comemorativas, como Natal e Ano Novo.

Coincidência ou não, o agendamento prévio deixa a agenda do médico livre, mas pode trazer sérias consequências tanto para a mãe e como para o bebê em função da antecipação do parto.

No ano passado, a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) lançou uma campanha contra cesárea eletiva. A campanha pedia que as mães evitassem o parto agendado.

Segundo Martha Oliveira, diretora de Desenvolvimento Setorial da ANS, os meses de dezembro a fevereiro concentram um grande volume de cesáreas agendadas.

“São meses em que notamos aumento das cesáreas desnecessárias agendadas em função das diversas datas comemorativas”, diz.

Pesquisa realizada com os nascidos vivos em São Paulo mostra que há uma queda na quantidade de cesáreas realizadas no Natal, Ano Novo e na véspera desses dois feriados _elas ocorrem antes destas datas.

Estudos científicos apontam que bebês nascidos de cesarianas apresentam riscos maiores de dificuldades respiratórias e são internados em UTI neonatal com mais frequência.

Sem indicação clínica, a cesariana aumenta em 120 vezes a probabilidade de problemas respiratórios do recém-nascido e triplica o risco de morte da mãe.

Em cesarianas desnecessárias, o recém-nascido pode sofrer complicações respiratórias imediatas, e se o parto for realizado antes das 39 semanas de gestação, o nascimento pode ocorrer antes da completa maturação pulmonar do bebê. E como em toda intervenção cirúrgica, existe risco de mortalidade derivada do próprio ato cirúrgico ou da situação vital de cada paciente.

DIA DA SEMANA

O dia preferido para se marcar uma cesárea em São Paulo é a segunda-feira. Estudo do professor de estatísticas da saúde da Faculdade de Saúde Pública da USP, Alexandre Chiavegatto Filho mostra que esse é o dia com maior número de partos cirúrgicos de toda a semana.

Por outro lado, o dia com menos cesáreas é o domingo. Essa distribuição, na avaliação de Chiavegatto, pode indicar a influência do médico no agendamento da cirurgia.

“Não é só a questão da comodidade de não trabalhar no domingo, mas também porque os hospitais trabalham com equipes reduzidas. É melhor ter um parto com a equipe completa trabalhando”, afirma ele.

A pesquisa de Chiavegatto analisou 1,9 milhão de dados de nascidos vivos em São Paulo entre os anos de 2001 e 2010.

Segundo ele, a diferença entre os dias da semana é menor entre os nascimentos por parto vaginal. “O número de nascimentos varia menos. Também há uma queda no domingo, mas bem menor que na cesárea”, diz Chiavegatto.

X